Últimas notícias

Mercados turcos caem sob ameaça de sanções dos EUA

Mercados turcos caem sob ameaça de sanções dos EUA
outubro 14
17:28 2019

A lira ultrapassou a marca de 5,93 por dólar na segunda-feira, mesmo com os credores vendendo um valor de mais de 1 bilhão de dólares em moeda estrangeira, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o assunto que pediram para não terem seus nomes revelados pois a informação não é pública, informou o Bloomberg.

Na semana passada os bancos estatais venderam o equivalente de pelo menos 3,5 bilhões de dólares para ajudarem a moeda, três pessoas disseram.

As ações despencaram mais de 5 por cento. Os rendimentos de títulos domésticos alçaram até 66 pontos-base. E o rendimento inerente de um mês da lira estava preparado para o seu maior salto desde março. Espaço para mais cortes de taxas de juros parece ter desaparecido, com as trocas cambiais tocando os 16,6 por cento, acima da taxa de recompra de uma semana do banco central.

A turbulência mais recente acontece depois que o Presidente Americano Donald Trump disse que Washington está pronta para impor sanções sobre a Turquia, em resposta a sua incursão militar no nordeste da Síria. Isso aumenta a perspectiva de outra derrota de mercado. “Grandes sanções sobre a Turquia estão chegando!” disse Trump em um tweet separado na segunda-feira, abrindo espaço para outro ponto baixo para a lira.

A Turquia depende fortemente da entrada de fluxos de capitais estrangeiros. Ela ainda está lutando com dificuldades depois de uma recessão alimentada por uma crise cambial no ano passado, que foi parcialmente precipitada por sanções americanas.

Fonte: https://www.turkishminute.com/2019/10/14/turkish-markets-tumble-under-threat-of-us-sanctions-report/

Mercados turcos caem sob ameaça de sanções dos EUA - visão geral

Resumo: A lira ultrapassou a marca de 5,93 por dólar na segunda-feira, mesmo com os credores vendendo um valor de mais de 1 bilhão de dólares em moeda estrangeira, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o assunto que pediram para não terem seus nomes revelados pois a informação não é pública, informou o Bloomberg.

Marcadores

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer