Últimas notícias
  • Conselho da Europa deve disciplinar a Turquia sobre ativista preso O Conselho da Europa disse na sexta-feira que vai lançar uma ação disciplinar contra a Turquia por se recusar a libertar o proeminente ativista e filantropo Osman Kavala, desencadeando um procedimento usado apenas uma vez na história da organização....
  • Por que a queda da moeda turca não preocupa Erdogan A moeda nacional da Turquia caiu 45% em relação ao dólar este ano e, no entanto, o Presidente Recep Tayyip Erdogan não parece ter se incomodado com isso....
  • CoE insta “fortemente” as autoridades turcas a liberar Demirtaş O Comitê de Ministros do Conselho da Europa adotou na quinta-feira uma resolução provisória "instando fortemente" as autoridades turcas a assegurar a libertação imediata do líder curdo preso Selahattin Demirtaş....
  • A crise monetária da Turquia Após a demissão do ministro das finanças e sua substituição por um lealista em 2 de dezembro, a lira turca continuou seu declínio constante em relação ao dólar, elevando suas perdas do ano para quase 50%. A moeda turca está novamente sob ataque especulativo, semelhante aos episódios anteriores em julho de 2018 e outubro de 2020. Os cortes antecipados do Banco Central da República da Turquia (CBRT) na taxa de câmbio desde setembro resultaram em um êxodo de capital estrangeiro e em uma corrida na demanda por divisas entre os investidores domésticos. Enquanto isso, os preços globais de commodities e energia permanecem altos (apesar da recente queda nos preços do petróleo), e as expectativas em relação à inflação se deterioraram significativamente, levando a taxa de câmbio TL a cair de 8,30 para 13,60 para o dólar em menos de três meses....
  • Turquia aumentará sua presença na INTERPOL, diz membro recém-eleito do Comitê Executivo A Turquia aumentará sua presença na INTERPOL aumentando seu número de oficiais de ligação na Secretaria Geral e nomeando mais candidatos para cargos superiores dentro da organização, disse na quinta-feira Selçuk Sevgel, membro recém-eleito do Comitê Executivo da INTERPOL, em entrevista à agência estatal de notícias Anadolu, informou o Stockholm Center for Freedom....
  • Papa pede por cura em um Chipre dividido, arcebispo ortodoxo ataca a Turquia Papa encontra os líderes cristãos ortodoxos de Chipre. Pede por cura na ilha dividida. Líder cipriota turco convida papa a visitar o norte. Muitos dos participantes da missa são filipinos que trabalham no Chipre...
  • Ministro das finanças da Turquia, Lutfi Elvan, demite-se em meio à crise monetária O Ministro das Finanças e do Tesouro da Turquia, Lutfi Elvan, renunciou em meio a uma forte queda da lira turca, de acordo com um decreto presidencial emitido no jornal oficial turco na quinta-feira....
  • Documentário sobre femicídios na Turquia é a indicação ao Oscar do Reino Unido Um documentário relatando os esforços dos ativistas que trabalham para acabar com a violência contra as mulheres na Turquia foi escolhido como a entrada oficial do Reino Unido para a categoria de Melhor Longa Metragem Internacional no Oscar....
  • Homem sequestrado pela inteligência turca forçado a testemunhar contra deputados da oposição Segundo Gergerlioğlu, Yasin Ugan foi forçado a testemunhar sob tortura que os dois deputados eram filiados ao movimento Hizmet, um grupo baseado na fé inspirado nos ensinamentos do clérigo turco Fethullah Gülen, que tem sido alvo do presidente turco Recep Tayyip Erdoğan desde as investigações de corrupção de 17-25 de dezembro de 2013, que implicaram o então primeiro-ministro Erdoğan, seus familiares e seu círculo interno....
  • 8 morrem em fortes tempestades que assolaram o oeste da Turquia As províncias do oeste da Turquia, incluindo a cidade mais populosa do país, Istambul, foram duramente atingidas por condições climáticas adversas, com oito pessoas morrendo como resultado de acidentes relacionados ao clima em três províncias, noticiou a mídia turca na terça-feira....

Yildiz Holding vende 21% da participação na Ulker para subsidiária inglesa

Yildiz Holding vende 21% da participação na Ulker para subsidiária inglesa
dezembro 26
12:43 2016

Por o governo turco continuar a confiscar empresas privadas sob supostas acusações de ligações terroristas, a gigante dos alimentos Yildiz Holding anunciou na sexta-feira que vendeu uma participação de 400 milhões de dólares na marca de biscoitos Ulker para uma unidade subsidiária baseada em Londres.

A Yildiz Holding, que é famosa por sua marca Ulker na Turquia, é mais conhecida fora do país pelos chocolates Godiva e os biscoitos McVities.

Uma venda de 21% da Ulker para a Pladis Foods Limited por 398 milhões de dólares, deixando a Yildiz com uma participação de 28,92%, ocorreu um mês depois que a Yildiz Holding foi atingida por temores de que o holding poderia ser alvo em uma repressão do governo sobre empresas que supostamente possuem ligações com o clérigo muçulmano Fethullah Gulen.

Em novembro, a Yildiz Holding negou as reportagens da mídia de que o grupo havia sido pego pela repressão do governo pós-golpe que se amplia cada vez mais contra o movimento Gulen. Um artigo no jornal pró-governo Sabah alegou que uma empresa anônima de um grupo popular possui ligações com a Kaynak Holding, outra gigante que o governo turco confiscou anteriormente como parte de sua guerra contra o movimento Gulen, uma iniciativa cívica baseada na Turquia. A plataforma de notícias online OdaTV havia dito que o grupo em questão era a Yildiz Holding. A Yildiz havia descartado as alegações, dizendo que ela não tem nada a ver com a questão relatada no artigo da OdaTV.

O dono Murat Ulker até tuitou em uma tentativa de dar segurança aos investidores dizendo que o artigo tinha más intenções. “Eles estão fazendo um alarde por nada. … Nossa operação é limpa, e continuaremos a trabalhar”, ele havia dito.

Desde que o governo turco colocou a culpa pela tentativa de golpe de 15 de julho no movimento Gulen, um enorme golpe foi desferido no setor privado. Um total de 527 empresas foram transferidas para o Fundo de Seguros Depósitos e Poupança (TMSF), que é dirigido pelo estado, e também os bens de dezenas de empresários foram confiscados desde então.

O Ministro do Meio Ambiente e da Urbanização Mehmet Ozhaseki disse em 1º de setembro que cerca de 12 bilhões de Liras Turcas em propriedades haviam sido transferidas para o Tesouro como parte de uma investigação sobre o movimento.

Supõem que as empresas estejam conectadas ao movimento Gulen, com o governo cunhando o termo “FETO” para designar o movimento como uma organização terrorista apesar da falta que alguma sentença de algum tribunal para esse fim.

O total de faturamento das empresas confiscadas pelo governo foi estimado em mais de 50 bilhões de dólares, relatou o jornal Cumhuriyet em 15 de outubro.

Entre os enormes conglomerados que foram confiscados pelo TMSF estão: Koza-Ipek Holding, Boydak Holding, Dumankaya Holding, Kaynak Holding e Naksan Holding.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer