Últimas notícias

Novo estudo mostra que opção da Turquia pelo carvão coloca sua economia em risco

Novo estudo mostra que opção da Turquia pelo carvão coloca sua economia em risco
julho 13
20:14 2016

Estudo mostra que opção da Turquia pelo carvão coloca sua economia em risco

Estratégia atual exige subsídios, subavalia as renováveis, fere a competição, eleva os preços da eletricidade entre 19-29%, aumenta as probabilidades de default e de ativos irrecuperáveis
Relatório publicado pelo Instituto de Economia da Energia e Análise Financeira (IEEFA) conclui que a Turquia está em risco de cometer um erro histórico em sua política energética se investir fortemente em uma nova leva de usinas de energia elétrica a movidas a carvão de lenhite.

O estudo intitulado “A Encruzilhada da Turquia: Investir na Economia da Velha ou das Novas Energias” estima que a expansão de usinas movidas a lenhite que sendo tentada pelo governo turco custaria pelo menos US$ 1,1 bilhão e poderia exigir outros US$ 2 bilhões em subsídios públicos anuais, sendo que no final o resultado seria um aumento nos preços da eletricidade em 19%-29%.

“A escolha é clara: um caminho leva a um passado de carvão, enquanto o outro aponta em direção a um futuro mais brilhante, baseado em energias renováveis”, sintetizam os autores do relatório, Pelin Yenigun Dilek, consultor do IEEFA baseado em Istambul, e David Schlissel, Diretor de Análise de Planejamento de Recursos do IEEFA. O relatório conclui que as fontes eólica e solar combinadas com ganhos em eficiência energética continuam a ser alternativas viáveis – “de fato superiores” – para a geração de eletricidade em relação ao carvão.
Delik e Schlissel argumentam que as energias renováveis podem tornar os preços da eletricidade na Turquia mais competitivos, levando a uma maior produtividade e maior “o crescimento de valor adicionado”, e que as energias renováveis evitariam danos que o carvão causa ao meio ambiente, à saúde e às finanças públicas .
O relatório também mostra o contraste com os investimentos globais em carvão, que estão diminuindo, enquanto o investimento em tecnologias eficientes, como solar e eólica, está aumentando. A transformação global do mercado de eletricidade está ocorrendo mais rapidamente nas economias em desenvolvimento: “China e Índia estão nos limites de sua geração a carvão por causa dos níveis inaceitáveis de poluição do ar que ela cria, e o crescimento das energias renováveis na China e na Índia e em várias outras economias emergentes está superando as expectativas”.
“Diversificar sua matriz energética através da adição de quantidades maiores de recursos renováveis também permitiria à Turquia atrair uma fatia maior do capital institucional internacional, que está fluindo hoje em maiores quantidades para as economias em desenvolvimento que têm planos significativos para a adição de fontes de energias renováveis”, diz o relatório . “Tentar alcançar a segurança energética através de subsídios ao carvão é uma alternativa economicamente inviável e financeiramente insegura em relação às em energias renováveis.”
“A Turquia corre o risco de perder o barco”, alerta o relatório.
O estudo salienta que o consenso nacional na Turquia favorece uma melhor segurança energética e uma maior diversificação na forma como sua rede elétrica é alimentada. “Todavia, como a Turquia vai atingir esses objetivos é algo incerto enquanto os políticos avaliam se levam o país a construir uma nova série de usinas a carvão ou a participar da transformação global do setor de energia alimentada por energias renováveis”, relataram Dilek e Schlissel.
Entre as conclusões do estudo, além da probabilidade de que estas novas usinas a carvão exigiriam subsídios e resultariam em preços mais elevados da eletricidade, está o fato de que esta estratégia minaria os recentes progressos na abertura dos mercados de energia turcas para a concorrência, e que o potencial de inadimplência e de que esses ativos se tornem irrecuperáveis prejudicaria o setor bancário turco.
______________________

Sobre IEEFA

O Instituto de Economia da Energia e Análise Financeira (IEEFA) realiza pesquisas e análises sobre as questões financeiras e econômicas relacionadas com a energia e o ambiente. A missão do Instituto é acelerar a transição para uma economia de energia diversificada, sustentável e rentável.

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer