Últimas notícias
  • Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou 29 críticos de Erdoğan A Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou os cidadãos turcos no país e encaminhou a lista de perfis ilegais para Ancara, o que levou ao lançamento de procedimentos judiciais infundados contra eles, informou o Nordic Monitor, citando documentos legais. ...
  • Lira turca atinge recorde de baixa enquanto Erdogan despede banqueiros centrais A lira turca afundou a uma baixa recorde em relação ao dólar americano na quinta-feira depois que o presidente Recep Tayyip Erdoğan demitiu três membros do banco central em um decreto no meio da noite, informou a Agence France-Presse. ...
  • Condições de trabalho degradantes expulsam médicos da Turquia Milhares de médicos estão deixando a Turquia como resultado dos baixos salários aliados à violência que enfrentam de pacientes zangados e seus familiares, uma situação só agravada pela pandemia do coronavírus e pela crise econômica resultante. ...
  • SADAT, “Exército paralelo” de Erdoğan, pode assassinar dissidentes O notório chefe da máfia turca, Sedat Peker, alegou em uma série de tweets que a SADAT, um grupo paramilitar ligado ao Presidente Recep Tayyip Erdoğan, poderia possivelmente realizar assassinatos de dissidentes que vivem na Turquia e no exterior num futuro próximo, noticiou a mídia local. ...
  • Deputado pede a libertação de paciente com câncer terminal Um deputado do Partido Democrata Popular (HDP), pró-curdo, pediu a libertação imediata de Ayşe Özdoğan, uma mulher criticamente doente que sofre de uma forma rara de câncer e foi enviada para a prisão para cumprir uma sentença de condenação por vínculos com o movimento Hizmet no início deste mês, informou a mídia local. ...
  • Outro Dia, Outro Expurgo no Banco Central da Turquia As cabeças estão rolando no banco central da Turquia, desta vez por não baixar as taxas de juros agressivamente o suficiente. Cortes mais profundos provavelmente virão, talvez logo na próxima semana. Este é um jogo perigoso quando a maior parte do mundo está se movendo na direção oposta. É improvável que uma moeda já maltratada se saia bem, e qualquer fragmento de credibilidade que a política monetária tenha deixado neste icônico mercado emergente será corroído. ...
  • O advogado do Twitter na Turquia tuita discurso de ódio contra o movimento Hizmet O advogado Gönenç Gürkaynak, que representa o Twitter na Turquia, usou de discurso de ódio contra apoiadores do movimento Hizmet numa série de tweets no sábado, perguntando se consideravam exterminar-se a si próprios, informou na segunda-feira o Stockholm Center for Freedom. ...
  • O Alto Custo de uma Turquia Imprevisível Faltando vinte meses para as eleições legislativas e presidenciais na Turquia, o debate político será feroz. O Ocidente poderá optar por não ver a sua relação com Ancara deteriorar-se ainda mais.  ...
  • Lançada investigação sobre assassinatos políticos antes das eleições de 2023 Um promotor turco iniciou uma investigação sobre as reivindicações, recentemente manifestadas por altas figuras da oposição, de que os assassinatos políticos podem ocorrer na Turquia à medida que as eleições de 2023 se aproximam, informou a mídia local na quarta-feira. ...
  • AKP e MHP rejeitam moção para investigar os atentados de 2015 em Ancara  Partido da Justiça e Desenvolvimento da Turquia (AKP) e seu aliado, o Partido do Movimento Nacionalista (MHP), rejeitaram uma moção parlamentar para investigar o ataque terrorista mais mortal da história da Turquia, que custou a vida de mais de 100 pessoas em Ancara em 2015, noticiaram os meios de comunicação turcos. ...

Tuskon 2009 foi um sucesso

Tuskon 2009 foi um sucesso
março 01
14:22 2016

O evento “Ponte de Comércio Turquia-Mundo”, organizado pela Tuskon teve participação doBrasil pela primeira vez. Este evento, uniu 2 mil empresas de 139 países com 3 mil empresas turcas, em junho de 2009, em Istambul e gerou 300 milhões de dólares (est.) de negócios entre Brasil e Turquia.


O evento “Ponte de Comércio Turquia-Mundo”, organizado pela Tuskon (Confederação de Empresários e Industriais da Turquia) teve participação do Brasil pela primeira vez. Este foi sétimo e o maior evento da Tuskon, unindo mais de 2 mil empresas de 139 países com mais de 3 mil empresas turcas. O evento que ocorreu nos dias 3, 4, 5 de junho de 2009, em Istambul-Turquia, estima-se que gerou negócios de 300 milhões de dólares entre Brasil e Turquia.

Tuskon 2009 foi um sucesso

Tuskon 2009 foi um sucesso

A delegação brasileira nesta grande organização contou com presença de Dr.Ivan Ramalho,Secretário Executivo do Ministério do Desenvolvimento e Comércio Exterior do Brasil; Senador Sérgio Zambiasi; Deputado Federal Walter Ihoshi; Elias Haddad, Vice-Presidente da FIESP(Federação das Indústias do Estado de São Paulo); Sidnei Docal, Diretor de Comércio Exterior da ACSP (Associação Comercial de São Paulo); Claúdia Bozzo, Editora Internacional da Gazeta Mercantil; João Rossi, da Secretaria de Comércio Exterior e 55 empresários de vários estadosdo Brasil.Ministro de Comércio Exterior da Turquia, Zafer Çaglayan ofereceu um café-da-manhã para a delegação de oficiais do Brasil no Palácio do Çiragan.

Neste encontro foi comentado da relação comercial atual entre Brasil e Turquia. Ministro pediu ao Dr.Ramalho apoio do Brasil para logo ser feito acordo de livre comércio entre Turquia e Mercosul. Dr.Ramalho disse que o Brasil está apoiando esse acordo. E lembrou que, por causa de Mercosul, o Brasil não pode fazer acordos bilaterais com outros países, se nõ fosse essa restrição, esse acordo de livre comércio já seria assinado.

Ministro Çaglayan disse que já assinaram (neste ano) acordo de livre comércio com Chile e acredita-se que a relação comercial vai multiplicar. Lembrou também o objetivo que Presidente Lula colocou, na visita que fez à Turquia em maio deste ano, de quintuplicar o comércio entre Brasil e Turquia em 3 anos. E acrescentou que isso vai acontecer só com acordos que facilitarão o comércio.

Além de reuniões e rodadas de negócios, houve passeios aos pontos importantes de Istambul.

A Tuskon vai repetir o programa “Ponte de Comércio Turquia-Mundo” todo ano e com certeza, por causa do sucesso do evento deste ano, vai contar com presença dos empresários brasileiros.

COMENTÁRIOS ALGUNS DOS PARTICIPANTES

Os comentários após programa, compravam o sucesso da missão. Aqui citamos alguns dos dezenas de comentários sobre o evento e a organização;

Sr.Elias Haddad, vice-presidente da Fiesp e presidente do Conselho Empresarial Brasil Turquia na Fiesp, disse as seguintes palavras: “A missão, em nosso ponto de vista, foi um grande sucesso. A organização foi perfeita. As visitas foram excelentes.

De surpresa em surpresa, todas muito agradáveis, fomos substituindo as expectativas por um sentimento de alegria e companheirismo e finalmente por admiração pelos nossos companheiros turcos.

A cidade de istanbul respira história, tradição e grandiosidade. Sua modernidade não afetou a tradição. Pudemos constratar um forte sentimento de união e respeito familiar. A familia é a base de uma nação, isto sentimos na Turquia .

Comentários gerais: tendo em visto o sucesso absoluto desta missão, ela não deveria ser a última e sim o início de muitas outras. Nossa modesta participação deu-nos um sentimento de dever cumprido. Colocamos à disposição para colaborar nos eventos seguintes. Aproveito para agradecer as gentilezas que recebemos. E peço, uma vez mais que agradeçam, em meu nome e de todos os participantes brasileiros, aos empresários e autoridades turcos que colabararam em todos eventos.”

 

“Um bom exemplo para o Brasil”

Quando aceitei o convite da TUSKON do Brasil, maior entidade do setor empresarial da Turquia, para participar do “Turquia-Mundo, Ponte de Comércio 2009”, em Istambul, pensei, imediatamente, em como poderia colaborar para a ampliação das relações econômicas entre os dois países. Com esta única preocupação, viajei, no início de junho, acompanhando um grupo de empresários paulistas para participar de reuniões e rodadas de negócios, com o intuito de atrair recursos e investimentos ao País, sobretudo, ao Estado de São Paulo.

O que eu não sabia era que os cinco dias em Istambul me renderiam mais do que diálogos comerciais: proporcionariam experiências riquíssimas e um aprendizado imensurável sobre cidadania.

No terceiro dia de missão na Turquia, fui conhecer projetos de sucesso desenvolvidos por empreendedores turcos em prol da sociedade. O primeiro projeto visitado foi o Hospital Sema, fundado há três anos por um grupo de empresários para oferecer à população um hospital de alta qualidade. Parte do atendimento é voltado a pacientes com poucos recursos financeiros, e todo lucro é revertido para a própria entidade.

O Hospital Sema tem certificação internacional e recebe pessoas de vários países da Europa devido ao baixo custo e à tecnologia de ponta, principalmente, nas áreas da neurologia e cardiologia. Atualmente, a instituição conta com 218 leitos, e atende até 700 pacientes por dia em seu pronto socorro.

Neste mesmo dia, conheci uma escola privada criada no mesmo conceito do hospital. Ela foi fundada por empresários, sem fins lucrativos e, hoje, possui cerca de 800 alunos. Os estudantes recebem educação de excelência e passam o dia todo na escola, onde têm aulas de inglês, esportes, informática, artes e ciências. Os professores são orientados a acompanhar a vida de cada aluno, não somente nas questões escolares, mas também o lado pessoal. Os turcos visam a formação humana e, com isso, preparam uma nova geração de líderes no País.

Esta escola é uma referência na Turquia, mas não é um projeto isolado, pois a educação é prioridade, tanto para o governo quanto para a sociedade civil.

Também fiquei impressionado com o valor atribuído à cultura. Estive em uma rede de TV, a Samanyolu, considerada a emissora de maior credibilidade da Turquia, e diferente da maioria das empresas de comunicação do mundo, o principal objetivo não é o lucro. É transmitir noticiários e programas que mostrem as tradições e os costumes de diversas nações, em especial, a própria cultura turca. A televisão é utilizada pelos turcos para passar valores, e funciona.

Não é à toa que a Turquia detém a 15ª maior economia do planeta, sendo que há três décadas ela ocupava a 57ª posição. Para que este salto acontecesse, o governo turco investiu pesado na educação de suas crianças e jovens, e reduziu seu custo global. Fez reformas, diminuiu a inflação, os gastos governamentais, a burocracia, estimulando o empreendedorismo e o crescimento empresarial. Um exemplo disso é que na Turquia é possível abrir uma empresa em um dia útil, enquanto no Brasil demoram-se meses.

Os turcos possuem um espírito voluntário impressionante, intrínseco naquela nação. Eles ajudam por cidadania, e não por assistencialismo. Acreditam que se o outro melhora, o País progride e todos saem ganhando. Cada um faz sua parte, a começar pelo governo, que valoriza e apóia o setor produtivo, no qual retribui executando cada vez mais ações públicas. É um ciclo positivo, cujo beneficiado é a população.

A Turquia é um grande exemplo para o Brasil. Se fizermos a metade do que os turcos fizeram, ninguém segura o nosso país. Espero que projetos semelhantes possam ser aplicados por aqui, para que, no futuro, o Brasil se torne a potência que todos sonhamos que ele seja um dia.”

Fonte: www.brasilturquia.com.br

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer